quarta-feira, 22 de abril de 2009

RESULTADOS DAS OFCINAS 01 - Nazarete Mariano





Foram no total de 15 dias para desenvolver todas as atividades programadas para esta oficina. Achei conveniente fazer várias etapas em uma só oficina para que os alunos entendessem que um só texto, contemplava diversos aspectos lingüísticos, para que no final os mesmos pudessem identificar um gênero e perceber a tipologia predominante naquele gênero.
A primeira etapa foi muito bem aceita, os grupos se formaram de maneira espontânea, cada equipe abriu seu envelope e pegaram uma folha de oficio para anotar as etapas a serem executadas. E assim eles deram inicio a seleção dos textos, de um lado da folha eles anotaram os literários e do outro os não – literários.

Os grupos se envolveram muito na primeira etapa, discutiam sobre os textos, questionavam tentando tirar as dúvidas que surgiam no decorrer da análise.

a href="http://4.bp.blogspot.com/_rJlKKb1i6Kc/Se9fLcRhHfI/AAAAAAAAABs/t5OjjaVQpd4/s1600-h/G%C3%8ANEROS+TEXTUAIS.JPG">a href="http://3.bp.blogspot.com/_DEWtug0PrdQ/Se9ZibSs7VI/AAAAAAAAABY/JdvWO1kRcqA/s1600-h/SDC10299.JPG">


Desenvolver essa oficina serve para fomentar a minha prática em sala de aula, bem como validar o trabalho a partir dos textos, pois além de estimular o aluno à leitura, também comprova o prazer de desenvolver as dimensões cognitivas, afetiva e social do educando. O que se percebeu nessa primeira etapa da atividade foi a relação existentes entre os alunos, os trabalhos coletivos e a proximidade entre eles, concentrados no que estavam fazendo.
Nas duas primeiras aulas os grupos selecionaram os textos literários e não – literários, nas aulas seguintes os alunos analisaram o conteúdo temático, alguns grupos foram mais rápidos que outros.

Dando continuidade as etapas, os grupos se depararam com as finalidades e sentiram bastante dificuldade de encontrá-las nos diversos textos. Mas aos poucos foram identificando a finalidade de cada texto.

Algo bastante interessante foram as análises dos gêneros textuais, nessa etapa os grupos não tiveram dificuldades de selecionar e classificar os textos, intuitivamente identificavam os diversos gêneros textuais.

Após a seleção e classificação dos gêneros textuais, deram inicio a tipologia existente em cada texto, foi necessário uma explicação mais detalhada sobre a diferença de gênero e tipologia ( tipologias narrativas, descritivas e argumentativa).


Nesse ínterim, foi elaborada a produção do poema sobre a família, na qual estava planejada para a 1ª unidade, houve portanto, uma junção entre o trabalho sobre os gêneros e a produção da poesia.
Os alunos produziram um poema a partir poemas sobre a família existentes dentro de cada envelope. Marcamos a data para recital da poesia de autoria dos próprios alunos, bem como a apresentação dos resultados dos trabalhos sobre gêneros textuais.
No dia do 02 de abril de 2009, foi feito um recital e ao mesmo tempo as apresentações sobre os gêneros ( lembrando que o restante do grupo foi feito no dia seguinte)./AAAAAAAAABQ/3NWzyq5OZYA/s1600-h/ANALISE+DE+TEXTOS.JPG">

CONSIDERAÇÕES REFLEXIVAS


Com as céleres mudanças existentes no século XXI, exigem dos cidadãos e futuros cidadãos novas idéias ou idéias renovadas para que possam atuar na sociedade, para isso faz –se necessário não apenas a leitura da palavra ou do texto mas, fazer dessa leitura a algo que preceda a leitura do mundo, levando ao educando identificar o sentido no ato de ler e, que este seja o objeto da escrita.
Urge com isso um repensar das práxis educacionais, tendo no texto uma ferramenta primordial para o desenvolvimento do saber, pois a leitura perpassa a individualidade e atinge a coletividade, afetando a interação entre os sujeitos envolvidos nos processos de ensino e aprendizagem, obtendo, com isso, a efetivação do saber de forma prazerosa e consciente.
Ao fazer estas oficinas envolvendo os textos literários e não – literários, bem como analisando e classificando os diversos gêneros textuais, com os inter-textos, foi pertinente para perceber que é uma necessidade real trabalhar a partir dos gêneros textuais que circulam na sociedade, fazendo com que os alunos identifiquem a importância desses textos no dia – a – dia, diante disso, promover a aprendizagem significativa para que possam aplicá-la na dialética realidade.
Vale lembrar, porém, que o trabalho com os gêneros textuais não são mais fenômenos inusitados, mas algo que deve ser comum nas práticas interdisciplianres da sala de aula, pois apresentam como predicativos das interpretações e das ações humanas, não sendo, entretanto, elementos estanques dessas ações. Segundo Marcuschi, (2002) “ Os gêneros textuais contribuem para ordenar e estabilizar as atividades comunicativas do dia – a – dia.
Que as escolas públicas criem, a partir do Gestar II, práxis de desenvolver cada vez mais a construção do conhecimento a partir dos gêneros textuais, fazendo análise critica e reflexiva, para que os alunos desenvolvam habilidades para atuarem diversos segmentos sociais.




Nazarete Andrade Mariano
Profª de língua Portuguesa
Escola Poeta Raulino Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário